Sites Grátis no Comunidades.net

JARDIM DA CONCHITA



Total de visitas: 13402
CANTEIRO POEMÁTICO

TEXTOS DE CONCHITA « A MINHA VIDA É UM POEMA »


CRUZ FLORIDA


Caminhos destroçados
Realidades insondáveis
Unidas na razão
Zurzida da alma.

Força originante
Levando na vaga
Oriunda da aurora
Renasce hoje
Iniciando novo rumo
De místico sinal
Agua cristalina.

*

OLHAR SOBRE A CIDADE


Um olhar
sobre a Cidade...
Páginas soltas
invadem
sentidos...
desperta vontade !
Mergulhar...
cada palavra,
uma extensão
desfrutar...
olhar vago
parte coração,
tece juízos
conteúdos
emoção.
Este atravessar!...
A Luz
se reflecte
no Olhar !

*

GRÃO DE TRIGO


Quando o Sol se aproxima,
a Natureza
se transforma
irradia Primavera
rara beleza!...

Renovação de Vida...
como semente
em terra fértil
ao entardecer!
morre para gerar...
dar fruto
germinar...
amanhecer!
todo-o-terreno
se transforma...
a noite,
como criança
sobre os campos
na frescura
da Primavera!
esta arte de viver,
grão de trigo
sem morrer...
só o verde atinge
o olhar...
sem nuvens
p’ra semear.
no horizonte...
esta Cruz
esta Fonte!...


*

TEMPO MÁGICO


Tempo...
leituras temporais
transformam
os rostos !
passado em presente
história...
avaliação prévia
memória.
o belo transfigura-se
a todo o momento.
lágrimas
emoção...
dois universos
na Luz!...
correm as imagens
naturais
de um sorriso...
veículo
de aproximação
rumo ao Novo
Tempo...


*

CASARÃO


O Sol da tarde vai longe
um luar maravilhoso!
Os passarinhos numa gritaria doida.

Na varanda do casarão,
enquanto espera, pensa:
se os campos fossem um mar
seria uma ilha, uma ilhazinha...
com pessoas e coisas engraçadas.

No quadro da paisagem,
ao longe uma estradazinha ...
sente fantasmas, cobras,
crocodilos, aranhas, aranhões ...
Como uma alma penada
sem direito a canções ...

Lá dentro ao piano, lindas melodias !
A sala iluminada !
Gargalhadas, alegrias ...
aos sons da serenata.

O tempo dá muitas e muitas voltas ...

Estava só pensando ...
não faz tudo o que pensa
tudo o que sente
não sente o que está pensando.
É verdade.

*

MULHER VIVA !


Mulher viva
subtil.
sorriso imperceptível.

Extraviada ! e ...
dócil por condição,
lia romances ...
vive na meia luz.

Vaidosa e feliz !
É muito desejada;
faz-se desejada
por nunca ser vista !

Reduz a pó
todas as atitudes.
o ruído,
o egoísmo,
a paixão,
os entusiasmos ...
devoram-na.
Não vê ninguém !

Adora a Mãe !...
Cobre-a com beijos e carícias !
Descansa no seu regaço.
Ama o Pai demasiado !...
Por fim:
este Céu
de emoção e mistério !...


**


AMANDO...PENSANDO...


Pára.
A noite a descer!...
Fica.
Olhando o luar
sorri
sem compreender...

A mesma lua no céu
as mesmas estrelas!
Pensando
não sabe.
Levanta o véu
pontilhado de Astros!...
Saltam
estrelas verdes
vermelhas
prateadas
amarelas
alaranjadas...
Fica olhando a noite!
Na noite
um segredo
que exprime emoção!
O vento
sopra voz de trovão!
Fica
céu azul
resplandecendo
Esperança...

Compreende a razão!


*

SONHAR A PAZ


Solta palavras brancas!
Voz cantando
madrugadas
sonhando...
Abraça estrelas...
expande
irradia
em pleno dia!
Acende Sol
luz
de poetas!
Vida
que o tempo traz
desta fonte...
a Paz
irradiando...
é mensageira
a unir
terra inteira!


*


SONHO CONTIGO


O amor
não se definiu...
melodia
deserto
incerto
deixa coração
perturbado
fugidio
longe!
Entra
no vestido branco
de organdi...
Mata o tempo
senta-se
na poltrona.
Moinho gira
que gira...
Cata-vento
escrito...
letras voaram.
Perspectiva
se perde.

Horizonte claro!
Sonho contigo
apontando
o Além!


*

SER AMIGO


É presença na distância
Magia
Atracção
Ter brilho nas asas
Transportar
luz no caminho
Cor
na escuridão
Introspecção
silêncio
Fala
de amor
Poesia flor
Esperança
na dor
Estrela
sem fim
Paz e bem
Qu\"alma
tem
Alcança
coração
sol
lua
Ouve
a natureza
Alegria tua
Espaço
Tempo
O infinito
Razão de ser
viver
No estar
verbo amar...


*

LUZ DE OUTONO


O dia era um fluír de tons
que transformam as paisagens...
A noite cai.
Calmo amanhecer.

Natureza parece inquieta.
Os campos as plantas
parecem perder
seus encantos...
Folhas a cair
cobrindo
caminhos
sonhados
amados.
Pássaros ficam mudos
sem cantar.
Natureza triste
parece chorar.
É
passageiro
uma
quimera.
Depois Primavera
mais bela estação!
Recriar...
Como é belo te ver!
Como é belo te amar!
Flores espalhar...
Folhas
vão caindo
em seu caminho
traçando
palavras
sem esmorecer...

Natureza movendo Luz
cada
amanhecer!


***

CORAGEM DA ROSA


Roseira floresce
floresce...
Passando oculta
radiante.
Acarinha luz
que se aproxima
distante.
Na raiz do sonho...
Entre a seiva
permanece aurora!
Perfume que irradia
caminho fora...
Entre paisagens
que alimentam dia.
Rosa avista
altas colinas
entre ramos
doirados...
Chão brilhando
de mil cores
bordados.
Amante rosa...
Escultor!...
Cerrando olhos
para a ver melhor.
Evidente atracção
desta rosa
altaneira!...
Caminhando
entre espinhos...
Viração.
Recupera roseira.
outras rosas
abrirão.

Roseira esvoaçando...
montes de rosas
sonhando!

*

MÚSICA NO SILÊNCIO


Música no silêncio
caindo no coração.
Com os olhos
dos pássaros
e dos deuses!...
Harmoniosa
viva comoção!
Som sem nome
reflectindo imagem.
Som-posto...
Sem rosto.
Aparece sorridente.
Como faísca
semente...
Som brando
incompreendido...
Alegria no poente
noite escura!
Céu disperso...
Humana criatura.
Passarinhos voam...
Qual espanto
rosto a rosto!
Silêncio...
Música...
Sol-posto!


*

EXISTES EM MIM


Tens algo de belo de especial
que a nada se compara...
Espectáculo indefinível!
Nada nos separa.
Algo que não parou no tempo...
Constante mudança...
Adicionas aqueles toques festivos
que transbordam de ti...
Como preciosa esperança
ou reunião de amigos...
São palavras que apoiam
e pensamentos que partilhas
com sorrisos...
É alegria que transmites
resplandeces...
em tudo o que fazes.
É algo de especial em ti...
Provém do interior do teu coração
como perfume de felicidade
que trazes aos que te rodeiam...

*

LÁGRIMA INDECISA


Lágrima no ar
sem dor nem cor
a deslizar!
Espaço
desfaz luar...
Lágrima leva
mágoa
treva...
Espalha
com a mão...
Abraço aceso!
Lança beijo
cheio de paixão!
Entre a dor
e cor
da lua nova.


*

PORTO DE ABRIGO


Seu coração deixa de bater,
no horizonte nada lhe seduz!...
Nuvens cobrem Sol e Estrelas
ela sofre de cruz em cruz!...

Ciclo de poemas e melodias
nesta intensa e vasta solidão,
cada vaga cada sonho...
dá força a nova paixão.

Longe de ti ainda te verei
longe serás seu para sempre,
sem conhecer tempestade...
a exausta alma não mente.

Viagem percorrendo mundo
com seu peito ensanguentado,
período pacífico e produtivo...
seu olhar oculto azulado !

Anos meses dias sem fim...
em tuas margens quero repousar,
sem limites mar terra e céu!
meus e teus cantos joeirar...

Com vida a borbulhar Primavera,
desejo ardente de voltar,
seu grito de angústia escutava...
misturado com o verbo amar.

A minha paisagem és tu
enorme a sua amplidão...
insondável magnífico Ser!
Acredito. Abriga meu coração!


*

SONHO CONTIGO


O amor
não se definiu...
melodia
deserto
incerto
deixa coração
perturbado
fugidio
longe!
Entra
no vestido branco
de organdi...
Mata o tempo
senta-se
na poltrona.
Moinho gira
regira...
Cata-vento
escrito...
letras voaram.
Perspectiva
se perde.

Horizonte claro!
Sonho contigo
apontando
o Além

***

CAMINHOS DE ÁGUA


O mar... grandeza
imensidão!
Água cantando
no silêncio
amando
à noitinha.
Céu estrelado.
Água cintilando...
Brandura.
Sorrisos azuis
de ternura.
Olhos rasos d’água
maré cheia...
Mais estrelas na água
caminhando
por amor.
Encantos seus...
Luar sereno.
Lembrando ...
Autor!...
Estradas gigantes
caminhadas
de navegantes!
Na alma
guarida calma.
Este silêncio
tem asas.
Na mente...
Amor transparente.
Cegueira doce.
Mar ardente!...

*

HINO DE DOR


Força suprema...
Viagem... esperança...
Com amor.
Só e ausente,
tristeza que mata...
Confiança.
Calada a voz...
Ainda mais alta
chega lá longe
bem perto de si.
A fé não falta,
alimenta o infinito,
o divino.
Amor de Mãe
inunda o espaço,
sonha o além...
Este hino,
esta palma !
Triunfante o coração...
adivinha tempestade
na palma da mão.
Nostalgia,
solidão...

Este mar... no caminho...
por terra caindo
sinal mais.
Alto... contra a corrente,
voam marcas
e sinais.
Neste dia
e nesta noite,
força na dor...
Desaparece o espinho
e, no amor,
existe grito
e hino de Dor !

***

MAR, MEU HORIZONTE


Maior forma de vida
já vista!
Gigantesco espelho
de cristal...
Não há quem resista.
Tanta beleza
sem igual!
Só o Sol a nascer
e no horizonte...
Emite sinais da Fonte...
Inteligência a voar!
Universo este lugar.
Mais além
das estrelas... lança
disco d’avaliar.
Alcança
Mar... infinita riqueza!
Impulso guia
Natureza...
Canção toca água
numa pedra,
num rochedo,
numa ilha!...
Onde moram sons
maravilha!
Berço onde nasce dia!
Proeza filosofia...
Vivo mar cantando.
Amando
na areia rolando...
Perguntas não via.
Final da missão.
Luz neste mar...
Interrogação.
Ser amanhecer.
Céu a brilhar!...
De geração
em geração.

***

LUZ DE OUTONO

O dia era um fluír de tons
que transformam as paisagens...
A noite cai.
Calmo amanhecer.

Natureza parece inquieta.
Os campos as plantas
parecem perder
seus encantos...
Folhas a cair
cobrindo
caminhos
sonhados
amados.
Pássaros ficam mudos
sem cantar.
Natureza triste
parece chorar.
É
passageiro
uma
quimera.
Depois Primavera
mais bela estação!
Recriar...
Como é belo te ver!
Como é belo te amar!
Flores espalhar...
Folhas
vão caindo
em seu caminho
traçando
palavras
sem esmorecer...

Natureza movendo Luz
cada
amanhecer!

*


SER AMIGO


É presença na distância
magia
atracção
Ter brilho nas asas
transportar
luz no caminho
cor
na escuridão
Introspecção
silêncio
fala
de amor
Poesia flor
esperança
na dor
Estrela
sem fim
Paz e bem
qu"alma
tem
Alcança
coração
sol
lua
Ouve
a natureza
alegria tua
espaço
tempo
O infinito
razão de ser
viver
No estar
verbo amar...

*

MOINHO MÁGICO...


Rústica deslumbrante paisagem mágica
que a leve brisa punha a girar.
Moinhos por mover
pareciam
dançar
entre bosques
brumas...

Pequeno riacho mó giratória.
Movimento da mó.
Cereal a moer.
Moinho mói
pequeno riacho.
Deixa
de moer
o moinho.
Vão girando
os grãos.
O grão
girando vai.

O moinho
não cai.
O riacho
corre.
O grão
vai
girando.
Cereal
não morre...

*

NOVO SONHO...


Nuvens...filtravam o sol.
Fresca aragem
seu rosto acariciava.

No firmamento...
Raios dourados
emitiam sorrisos
onde as flores
seus sonhos
enfeitavam
falavam...
Ia ouvindo
sentindo
sonhando.
Novo sonho...
Tu e eu
de mansinho
nos vamos
instalando
aconchegando.
Antes que anoiteça.
Voo
tranquilo
vai construindo
sonho
que abraça
amor aconteça...
Eleita flor!

Imaginando
no azul celeste
velocidade...
Sol
Luz
Ar
Liberdade!


*

ALTURA DE OUTONO

Num dia de Outono com sonhos de Primavera...
Aprecia as grandes altitudes e,
como os rios, seu pensamentos brotam
da montanha...
Segue o trilho invisível dos vales
alterando seu curso
sem fronteiras.

Sonha
montanhas
cobertas de neve
o calor de seu coração...

Vai cantar
se a madrugada
chegar...

Sonhando
no alto da montanha
e
na corrente ondeando...

Na alvorada
da noite
um novo dia raiando...

Adormece, sonha a paz...
Por um momento de amor
onde sua Luz
é veloz...

*

FOGO ARTIFICIAL...


É noite.
Tocha alumia...
Labareda arde
incendeia...

Fogo
de palha
na
ideia.
Só fumaça!
Com pressa
tropeça.
Cai
não
cai.
São dois.
Noite
se vai.
Estrelas
se vão.
vem dia!

Se fosse amor
não findaria...

*



















Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net